Apresentação das XVIII Jornadas de Psicologia

A Intervenção psicológica é uma ferramenta essencial para fazer face aos problemas de saúde mental na sociedade. Nesta perspetiva, as XVIII Jornadas de Psicologia do IUCS, subordinadas ao tema “Psicoterapias e Processos de Mudança: Novas Trajetórias”, propõem uma reflexão aprofundada, enfatizando as mais recentes evoluções das várias abordagens psicoterapêuticas e de intervenção no processo de mudança em diferentes contextos.

Contamos com a prestigiosa presença de conferencistas de referência, nomeadamente, o ex-bastonário da OPP e atual presidente da EFPA, e de vários presidentes das instituições de formação psicoterapêutica.

Programa científico

30 de março

14:15h - Conferência Inaugural

Telmo Baptista, Presidente da Federação Europeia das Associações de Psicologia

Moderador: Maria Emília Areias, IUCS

15h - Psicanálise e Psicoterapias Psicodinâmicas: Conceções Teóricas e Aplicações Práticas na Atualidade

Moderadores

Cláudia Mota Coelho, IUCS e Manuela Flemming, Sociedade Portuguesa de Psicanálise

Sinto Muito não Sentir Nada: Psicoterapia Psicodinâmica em Psicossomática

Sofia Soares, Sociedade Portuguesa de Psicanálise

Carrossel de Emoções – o modelo psicodinâmico em instituições de apoio às crianças e jovens

Tiago Gama, Aprender – Centro Terapêutico para Crianças, Jovens e Adultos e Marta Lopes, Aprender – Centro Terapêutico para Crianças, Jovens e Adultos

Psicoterapia psicanalítica do casal e da família: heranças e vínculos familiares

Susana Pinto, Associação Portuguesa de Psicoterapia Psicanalítica de Casal e Família e João Teixeira, Associação Portuguesa de Psicoterapia Psicanalítica de Casal e Família

16:15h - Coffee Break

16:45h - Terapias Cognitivo-Comportamentais de 3ª geração: Para quê?

Moderador

Serafim Carvalho, Presidente da Associação Portuguesa de Terapia do Comportamento (APTC)

Psicoterapias Baseadas e Não-baseadas no Mindfulness

Paulo Pimentel, Associação Portuguesa para o Mindfulness

Terapia Focada na Compaixão: o Auto-criticismo e a Vergonha

Paula Castilho, APTC

Terapias Contextuais e a Terapia da Aceitação e Compromisso (ACT)

Inês Guimarães, APTC


Evento Acreditado:

31 de março

9:30h - Comunicações Livres

Moderador

José Carlos Caldas, IUCS

10:30h - Coffee Break

11h - As Neurociências ao Serviço da Clínica

Moderador

Luís Monteiro, IUCS

Avaliação e Intervenção Cognitiva no AVC: O Contexto Hospitalar

Cláudia Sousa, Centro Hospitalar de S. João - Porto

NeuroFeedback: O que é? Para que serve?

Hugo Sousa, NEUROBIOS e AKNI

O Modelo Holístico de Reabilitação Neuropsicológica em Fase Pós-aguda

Sandra Guerreiro, Centro de Reabilitação Profissional de Gaia

12:30h - Almoço

14h - Em Contexto Humanista…

Moderador

Joana Soares, IUCS

Cérebro e Psicoterapia: Uma ligação esquecida

João Marques Teixeira, Presidente da Sociedade Portuguesa de Psicoterapia Centrada no Cliente e Abordagem Centrada na Pessoa (SPPCCACP)

Construção de uma Teoria a partir da prática: o exemplo da Terapia Centrada no Cliente

Samuel Antunes, SPPCCACP

O papel do Terapeuta Centrado no Cliente na facilitação da terapia de grupo

Miguel Martins, SPPCCACP

15:15h - Coaching Psicológico

Moderador

Alexandra Serra, IUCS

Coaching da Saúde e Prevenção do Burnout

Samuel Antunes, Presidente da International Association of Coaching Psychology (IACP)

Coaching Psicológico: um Território da Psicologia

Jaime Ferreira da Silva, IACP

Coaching como uma “ferramenta” do psicólogo do desporto

Pedro Almeida, IACP

16:30h - Coffee Break

17h - Novas Terapias de Integração e Processamento Cognitivo-Emocional

Moderador

José Carlos Rocha, IUCS

EMDR

Pedro Santos, Presidente da Associação EMDR

Brainspotting: Where we look affects how we feel

Margarida Couto, Instituto Superior Miguel Torga - Coimbra

18h - Sessão de Encerramento

Resumos de Palestras

30 de março

Em atualização.

15h - Psicanálise e Psicoterapias Psicodinâmicas: Conceções Teóricas e Aplicações Práticas na Atualidade

Sinto Muito não Sentir Nada: Psicoterapia Psicodinâmica em Psicossomática
Sofia Soares, Sociedade Portuguesa de Psicanálise

As doenças psicossomáticas são expressões clinicamente significativas e constituem um campo apelativo à investigação. Através de alterações orgânicas, expõem no corpo um sofrimento que não pode ser pensado, por falta de recursos simbólicos a nível mental que permitam fazê-lo. A partir da caracterização do funcionamento mental e da apresentação de um caso clínico, pretende-se ilustrar que a psicoterapia psicodinâmica é um processo mediado pela relação particular que se estabelece, que parte do sintoma sentido e se dirige ao encontro de um sentido para o sintoma.

16:45h - Terapias Cognitivo-Comportamentais de 3ª geração: Para quê?

Terapias Contextuais e a Terapia da Aceitação e Compromisso (ACT)
Inês Guimarães, APTC
A Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT), integra as chamadas Terapias CognitivoComportamentais de terceira geração, que incluem entre outras, a Terapia Comportamental
Dialética, e a Terapia Cognitiva Baseada no Mindfulness.
Pretende-se nesta apresentação transmitir uma visão geral dos conceitos base e do processo psicoterapêutico desta abordagem.

31 de março

Em Atualização

11h - As Neurociências ao Serviço da Clínica

Avaliação e Intervenção Cognitiva no AVC: O Contexto Hospitalar
Cláudia Sousa, Centro Hospitalar de S. João - Porto
O Acidente Vascular Cerebral é uma das principais causas de morte em Portugal. É uma alteração da função neurológica por isquemia ou hemorragia, sendo os primeiros sintomas físicos (ex:perda de força nos membros, paralisia facial, e dor de cabeça súbita). Contudo as mudanças e consequências desta alteração podem ser também emocionais, cognitivos e comportamentais. Assim a avaliação e intervenção nesta patologia tem de ser multidisciplinar onde o papel do psicólogo é fundamental.
O objetivo desta apresentação será descrever os procedimentos e contributos por parte do neuro-psicólogo numa unidade hospitalar de AVC.
Sabendo que a função cognitiva é uma das áreas mais afetadas nestas situações clínicas o primeiro contacto com estes doentes é exatamente avaliar o mais precoce possível os domínios cognitivos de forma a avaliar a incapacidade e sua severidade. E paralelamente, poder desenhar possíveis programas de reabilitação cognitiva no sentido de aumentar, desenvolver ou corrigir a capacidade cognitiva do individuo exposto à doença incapacitante permitindo um aumento do funcionamento do seu dia-a-dia.

O Modelo Holístico de Reabilitação Neuropsicológica em Fase Pós-aguda
Sandra Guerreiro, Centro de Reabilitação Profissional de Gaia
O modelo holístico tem sido recomendado como boa prática na reabilitação neuropsicológica de pessoas com lesão encefálica adquirida em fase pós-aguda. Esta comunicação tem como objetivo apresentar o Programa Holístico de Reabilitação Neuropsicológica em curso no CRPG - Centro de Reabilitação Profissional de Gaia. Trata-se de um programa intensivo, com a duração de e 600h, em regime de ambulatório. Tem como objetivo central reduzir a incapacidade cognitiva e funcional e apoiar na reconstrução de um projeto de vida ativa ajustado à sua condição. A metodologia de intervenção tem por base os princípios da aprendizagem e treino de estratégias de compensação, a promoção da restauração parcial das funções mentais e a generalização das competências desenvolvidas em contexto terapêutico para os contextos reais de vida do indivíduo. Serão apresentados os diferentes estádios do processo de reabilitação, focando a psicoterapia como uma das atividades transversais na promoção da consciência de si e da aceitação. Será abordada a centralidade da aliança terapêutica na reconstrução da identidade.

Cérebro e Psicoterapia: Uma ligação esquecida
João Marques Teixeira, Presidente da Sociedade Portuguesa de Psicoterapia Centrada no Cliente e Abordagem Centrada na Pessoa (SPPCCACP)
Será apresentada uma síntese sobre as relações entre os efeitos da psicoterapia e as alterações cerebrais como introdução à exposição de um modelo sobre os efeitos das psicoterapias no domínio neuropsicológico, usando como exemplo a terapia centrada no cliente. Essa proposta centra-se na análise das atitudes terapêuticas básicas do modelo (compreensão empática, aceitação incondicional positiva e congruência) e os correspondentes efeitos a nível cerebral. A finalidade desta apresentação é estimular a audiência para explorarem projetos de investigação que avaliem os efeitos das psicoterapias através dos seus outcomes neurofisiológicos e neuropsicológicos.

17h - Novas Terapias de Integração e Processamento Cognitivo-Emocional

EMDR
Pedro Santos, Presidente da Associação EMDR
Esta apresentação pretende dar um resumo acerca da história do EMDR, como nasceu, como entrou na via experimental e como o EMDR entrou nas publicações cientificas. O modelo teórico do EMDR, AIP, será explicado e de como este modelo se enquadra na tendência integrativa centrada nos processos biológicos atualmente em crescimento no campo científico.
A explicação breve das 8 fases do protocolo, de como estas fases estão em sintonia com as mudanças dos processos cognitivos e emocionais, será um ponto chave nesta apresentação de maneira a que as vantagens desta psicoterapia possam ser mostradas não só para o paciente mas também para os técnicos de saúde mental.
Uma nota final acerca da investigação atual em EMDR e de como as neurociências mostram as mudanças no cérebro antes, durante e depois da intervenção como EMDR. Referencia a artigos de Paganni e Bozzini acerca das mudanças mensuráveis no cérebro através do EMDR.

Brainspotting: Where we look affects how we feel
Margarida Couto, Instituto Superior Miguel Torga - Coimbra
Apresentação sumária sobre a terapia Brainspotting enquanto abordagem psicoterapêutica inovadora de processamento da informação. Origens, conceitos e pressupostos de base. O que é um brainspot, o que é uma posição ocular relevante, como funciona a metodologia de aplicação do Brainspotting e áreas de intervenção.
Plano de formação, recursos e informações gerais.