Apresentação do XV Ciclo de Conferências do IUCS

XV Ciclo de Conferências do IUCS - "Compreender o Microbioma: o seu impacto na saúde ou doença"

A saúde ou a doença do Homem e a população microbiana estão interligadas. Pelas centenas de espécies microbianas que connosco coabitam em diferentes lugares do organismo, como a superfície da pele, a língua, as fossas nasais, no pescoço, mas particularmente no tubo digestivo, onde habitam na sua maioria, formam todo um universo (em grande parte desconhecido), que a ciência só agora está a começar a explorar graças aos avanços na tecnologia que proporcionam uma maior capacidade de entendimento da importância dos quase 100 biliões de células microbianas, que existem em cada um de nós.
Os transtornos neste ecossistema microbiano, ou pela perda da diversidade ou proliferação de outra espécie, podem provocar uma predisposição para a obesidade, problemas metabólicos ou infeções, entre outros.
Um microbioma saudável poderá proporcionar um crescimento e envelhecimento com menos doenças e fragilidades. Estas questões e muitas outras serão abordadas neste XV Ciclo de conferências do IUCS, para o qual foram convidados vários especialistas nesta matéria, permitindo uma troca de experiências e discussão desta temática, proporcionando um maior entendimento da relevância do microbioma para a saúde do Homem.

Prof. Doutor Jorge Brandão Proença
Reitor do IUCS

Programa científico

11 de abril

08:45h Abertura do Secretariado

09:45h Sessão de Abertura

10:00h MICROBIOMA: EFEITOS BENÉFICOS OU PREJUDICIAIS
Corsina Velazco Henriques
Professora Catedrática Jubilada
Instituto Universitário de Ciências da Saúde

10:30h Coffee-Break

11:00h Mesa Redonda
COMPRRENDER O MICROBIOMA

Benedita Sampaio Maia
Professora Auxiliar
Faculdade de Medicina Dentária – Universidade do Porto

Inês Tomada
Nutricionista
Universidade Católica Portuguesa

Eva Lau
Endocrinologista
Faculdade de Medicina – Universidade do Porto

Nazaré Teixeira
Faculdade de Farmácia – Universidade do Porto

Moderador:
Alexandra Viana da Costa
Professora Auxiliar - IUCS

12:30h Cerimónia Oficial de Abertura

Resumos de Palestras

MICROBIOMA: EFEITOS BENÉFICOS OU PREJUDICIAIS
Corsina Velazco Henriques

Breve histórico de conceitos e prévios estudos baseados em observações da Microbioma humana, relacionada com a sua natureza e exigências nutricionais e ambientais. Terminologias utilizadas. Relação entre a proporção da massa microbiana correlacionada com o local ou habitat que ocupam e o efeito favorável ou desfavorável para o hospedeiro (Equilíbrio = Saúde ou Desequilíbrio=efeito patológico). Vantagens morfológicas, fisiológicas e numéricas das bactérias nessa interacção. Novas características genéticas desse consórcio de espécies bacterianas. A alteração da reposta imune como efeito do Microbioma. O estudo de microrganismos que contribuem a melhorar o efeito dos alimentos é um campo muito atual: Probióticos e Prébióticos. A área da genética (um mundo apaixonante para explorar) fazer híbridos por exemplo. Experiencias in vivo. Análise e avaliação da Microflora Oral: diagnósticos rápidos e económicos.

 

Súmulas Curriculares

Inês Tomada

É Licenciada em Ciências da Nutrição e Mestre em Nutrição Clínica pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.
É Doutorada em Metabolismo, Clínica e Experimentação pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.
Exerce Nutrição Clínica no Centro da Criança e do Adolescente e no serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital CUF PORTO;
É Professora Auxiliar na Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa e Investigadora no Centro de Biotecnologia e Química Fina da mesma Universidade.
É igualmente Membro do Conselho Geral da Ordem dos Nutricionistas, e membro do Grupo de Nutrição Pediátrica da Comissão de Nutrição Clínica da Ordem dos Nutricionistas.

Eva Lau

Formação Académica
Ingressou no Programa Doutoral em Metabolismo - Clínica e Experimentação, Faculdade de Medicina, Universidade do Porto (FMUP)
Concluiu a Pós-graduação em Metabolismo - Clínica e Experimentação, Faculdade de Medicina, Universidade do Porto (FMUP)
É detentora do Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra (FMUC)

Atividade Clínica
Desempenha funções no Hospital CUF Porto e no Hospital de São João, no Serviço de Endocrinologia.
Internato de formação específica em Endocrinologia, Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, Centro Hospitalar de São João (CHSJ)
Internato do ano comum, Centro Hospitalar do Porto

É membro das seguintes Sociedades Científicas
- Sociedade Portuguesa de Endcorinologia, Diabetes e Metabolismo
- Sociedade Portuguesa de Diabetologia
- Sociedade Portuguesa para o Estudo de Obesidade
- sociedade europeia de endocrinologia

Atividade Científica
- É autora de várias publicações científicas
- Participou em diversas Reuniões Científicas e Ações de Formação
- É investigadora principal no projeto científico denominado “Gut microbiota changes and type 2 diabetes resolution in mild obesity after metabolic surgery” e co-investigadora em vários projetos e ensaios clínicos.

Nazaré Teixeira

Licenciou-se em 1972 pela Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto.
Entre 1972 e 2011 desenvolveu atividade docente em várias disciplinas na área da Microbiologia do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas e 2.º Ciclo de Estudo, Mestrado em Controlo de Qualidade, no Laboratório de Microbiologia da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, Departamento de Ciências Biológicas.
Participou em Cursos de outras Faculdades da Universidade do Porto e outras Universidades públicas e privadas.
A atividade de investigação, integrada em vários projetos foi desenvolvida:
- no Laboratório de Microbiologia da FFUP, incidindo particularmente no estudo de bactérias patogénicas e bactérias resistentes aos antibióticos com diferentes origens, ambientais e clinicas.
- no Instituto de Biologia Molecular e Celular no Porto, nas áreas das doenças infeciosas e imunologia, particularmente no estudo da resposta do hospedeiro a bactérias patogénicas (micobactérias).
Estes trabalhos conduziram a várias publicações, orientação de Teses de Mestrado e Doutoramento.
Doutorou-se em 1994 (Resposta peritoneal precoce à inoculação intraperitoneal de micobactérias) tendo terminado a sua atividade docente em 2011.